Uma análise dos protestos: o grafo da separação.

Grafo

Monitorei na tarde de 12/03/2015, com NodeXL, 8.000 ocorrências da palavra-chave “Dilma” no Twitter para construir o grafo ao lado. O grafo é uma representação visual de uma rede social num determinado momento, onde os pontos são os usuários e as linhas são as interações entre eles.
Construí o grafo no Gephi 0.8.2-beta e utilizei a modelagem Force Atlas 2, com objetivo de deixar usuários próximos gravitacionalmente mais atraídos entre si.

O que se vê?

Dois grupos bastante distintos sendo, em maioria, defensores do governo Dilma em verde e opositores em tons de roxo. Ou como alguns preferem, petralhas em verde e coxinhas em roxo. O perfil oficial da presidenta aparece bem no centro.

O que me chama a atenção são os dois grupos bastante distintos. Somos nós, fechados em nossas convicções políticas absolutas e dialogando muito pouco com os demais. Era de se esperar algo assim quando abordamos temas que geram opiniões drasticamente antagônicas. Mas a pergunta que faço: é possível se construir algo de bom disso?

Estamos vendo na rede social os usuários expressando suas verdades absolutas sobre partido A ou B, compartilhando coisas sem nem ao menos lerem, e quando alguém questiona a resposta imediata é “seu coxinha”, “seu petralha”, fechando com o clássico “vá estudar história”. Sabe aquela coisa de “não ao partidarismo”? Pois é, parece que estamos fazendo exatamente o contrário. Nos organizando em torno de partidos e nos distanciando.

Interessante notar também a posição dos veículos de imprensa no grafo, se aproximando do grupo da direita. Também são notadas subdivisões no grupo opositor ao governo, enquanto que o grupo apoiador do governo aparece mais homogêneo.

O movimento político que se constrói me lembra muito mais uma briga entre torcidas organizadas, mantidas pela filosofia do ódio ao seu adversário, que foi colocada em prática por ambos os partidos nas eleições de 2014. Creio eu que ambos os grupos desse grafo provavelmente estão errados. Uma reforma política visando restabelecer a fé num governo como um todo acaba ficando fora de pauta.

Obs: Este é um grafo bem simples, sem grande manipulação, com um volume pequeno de dados, apenas pela ilustrar meu ponto sobre a questão. Porém foi gerado logo no primeiro monitoramento da palavra-chave.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s